Notícias
Últimas
Da Hipermeios
Arte e Cultura
Entrevistas
Mundo profissional
Saúde e bem-estar
Universidade
Vida sustentável
Colunas
 
Destaques
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior. Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura. [+]
 
Pedro Markun: 'A política não precisa ser uma coisa que a gente detesta'
Ele é um dos idealizadores do movimento Transparência Hacker, que reúne jovens de várias profissões com a proposta de juntar comunicação e tecnologia em favor dos interesses da sociedade. Por exemplo, ajudando a tornar mais transparentes as informações sobre as ações de governantes e parlamentares. [+]
 
 
Busca

 
Tags
alimentação artes plásticas autoconhecimento carreira cinema consumo consciente cultura economia da cultura educação empreendedorismo estágio estresse história internet literatura meio ambiente música poesia pós-graduação psicologia

 
 
sexta-feira, 26 de maio de 2017 Quem somos
Serviços
Portfólio
Clientes
Contato
Página Inicial > Notícias > Vida sustentável
 
Qual o lugar certo do lixo eletrônico?
 
Apesar de já existirem normas legais sobre como dar destino correto a celulares, pilhas, computadores e outros eletroeletrônicos, poucos sabem, na prática, o que fazer com o equipamento velho. Veja algumas dicas.
 
08 de janeiro de 2013
por redação
 

As vendas de celulares e equipamentos de informática, como computadores pessoais, notebooks, impressoras, crescem ano a ano no Brasil, o que é uma ótima notícia. Porém, se mais brasileiros estão tendo acesso a esses bens, mais rapidamente, e em grandes volumes, eles passam a ser descartados também.

Não é de surpreender que um estudo da Organização das Nações Unidas (ONU) divulgado em 2011 tenha revelado que somos os líderes entre os países emergentes em produção per capita de lixo eletrônico. São 96,8 mil toneladas de computadores e outros itens descartados todos os anos no país, 0,5 kg por pessoa.

E quando dizemos ''descartados'', isso significa, em geral, que PCs, televisores, celulares, baterias acabam no lixo comum, depositados em lixões e poluindo com substâncias tóxicas solo, lençóis freáticos e rios, e, consequentemente, a água e os alimentos consumidos por todos.

Entre os metais presentes nesses equipamentos e que causam doenças sérias estão cádmio, mercúrio, chumbo, berílio, lítio, níquel, zinco, cobalto, bióxido de manganês.

No mundo inteiro buscam-se soluções para o lixo eletrônico. No Brasil, em 2010 foi sancionada a lei que instituiu a Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), que determina o destino correto a ser dado a resíduos como os de eletroeletrônicos. (Veja mais em ''Você e a Política de Resíduos Sólidos'').

Entre outras coisas, essa lei define que todos somos responsáveis - fabricantes, governos, importadores, consumidores etc. - pelo descarte desse lixo de forma a não prejudicar o meio ambiente e a saúde e ainda a reaproveitar parte dele. É aí que você entra nessa história.

Veja o que fazer com...

Computadores, cartuchos e outros itens de informática

Em São Paulo, o Centro de Computação Eletrônica (CCE) da Universidade de São Paulo (USP) criou o Centro de Descarte e Reuso de Resíduos de Informática (Cedir), que recebe computadores, peças, impressoras e todo tipo de equipamento de informática e telecomunicações. Os interessados devem agendar a entrega pelos telefones (11) 3091-6454/6455/6456 ou pelo e-mail consulta@usp.br. Mais informações pelo e-mail cedir.cce@usp.br.

Outros endereços em São Paulo que recebem itens de informática: Museu do Computador (www.museudocomputador.com.br); Associação Brasileira de Distribuição de Excedentes (www.abre-excedente.org.br) - mas, nesse caso, preferencialmente equipamentos que ainda podem ser usados; as oito unidades do Hospital Albert Einstein (www.einstein.br).

Para descartar cartuchos de impressoras: pelo menos duas grandes fabricantes criaram sistemas para receber cartuchos usados, HP e Lexmark. As instruções estão nos sites www.hp.com.br/sustentabilidade/reciclar e www.lexmark.com.br.

Celulares, carregadores, pilhas e baterias
 

Os fabricantes de celulares recolhem os aparelhos. Para saber mais detalhes, acesse os sites: www.samsung.com.br; www.motorola.com.brwww.sonyericsson.com.br ; www.nokia.com.br.

As operadoras também recolhem em suas lojas por todo o país. Veja mais em www.claro.com.br; www.vivo.com.br; www.tim.com.br; www.oi.com.br.

O Grupo Pão de Açúcar, em parceria com a Nokia, criou o Programa Alô Recicle e recebe em suas lojas celulares, baterias e carregadores. Mais detalhes: www.grupopaodeacucar.com.br.

Qualquer eletroeletrônico, em todo o Brasil

Em todo o país, os endereços que recebem lixo eletroeletrônico - de celulares a geladeiras - podem ser consultados por meio de um sistema de busca, o programa E-lixo Maps, criado para o site www.e-lixo.org. A iniciativa é do Instituto Sergio Motta em parceria com outras instituições.

 
Imprima
 
 
leia na mesma seção
Você e a Política de Resíduos Sólidos
Lixo: como fazer a nossa parte
Mobilidade urbana é qualidade de vida
Você trabalha em uma empresa sustentável?
USP faz reciclagem de computadores velhos
Escassez de água: drama do século 21
Arranjos produtivos são nova forma de gerar riqueza
Consumo consciente pode salvar o planeta
Simplificar a vida para ser mais feliz
Fipe conta as crianças de rua de São Paulo
Aquecimento global se combate com mudanças de hábito
 
Tags relacionadas
sustentabilidade; meio ambiente; lixo eletrônico

 
© Hipermeios 2006-2017. Todos os direitos reservados.
Rua Garcia Lorca, 147 | São Paulo SP | 05519-000 / tel +55 11 3285 2577

  RSS 2.0 | Mapa do site | Espaço privado | Créditos