Notícias
Últimas
Da Hipermeios
Arte e Cultura
Entrevistas
Mundo profissional
Saúde e bem-estar
Universidade
Vida sustentável
Colunas
 
Destaques
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior. Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura. [+]
 
Pedro Markun: 'A política não precisa ser uma coisa que a gente detesta'
Ele é um dos idealizadores do movimento Transparência Hacker, que reúne jovens de várias profissões com a proposta de juntar comunicação e tecnologia em favor dos interesses da sociedade. Por exemplo, ajudando a tornar mais transparentes as informações sobre as ações de governantes e parlamentares. [+]
 
 
Busca

 
Tags
alimentação artes plásticas autoconhecimento carreira cinema consumo consciente cultura economia da cultura educação empreendedorismo estágio estresse história internet literatura meio ambiente música poesia pós-graduação psicologia

 
 
domingo, 22 de outubro de 2017 Quem somos
Serviços
Portfólio
Clientes
Contato
Página Inicial > Notícias > Arte e Cultura
 
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
 
Centenas de eventos culturais tomam conta do interior do País, levando música, teatro, cinema e debates para além das capitais.
 
13 de setembro de 2012
por Aline Nogueira de Sá
 

O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior.

Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura.

A Universidade Livre Fora do Eixo e a Rede Brasil de Festivais são, por exemplo, duas organizações que trabalham conjuntamente na viabilização da produção colaborativa de uma série de eventos do gênero.

Com 6 circuitos espalhados pelo País, a rede já agrega mais de 100 festivais independentes (com artistas não vinculados a grandes gravadoras) cadastrados e promete fechar o ano com mais de 150.

''Fatos como a crise na indústria fonográfica, crescimento da internet e do acesso à informação na última década formaram o cenário ideal para que a música independente passasse a crescer, e os festivais retomassem a força que tinham nos anos 70 e 80'', avalia Gabriel Ruiz, gestor de Comunicação da Rede Brasil de Festivais.

Mistura

Um fato interessante é que, apesar de focados na música, esses novos festivais misturam atrações de cinema e teatro, além de debates e oficinas dedicados a temas como comunicação e mídia livre.

Hibridismo que, segundo Gabriel, é uma característica dos produtores que têm surgido no cenário interessados em tomar a frente dos projetos.

''A tendência é que essa rede de cultura cresça cada vez mais, pois além dos festivais manterem a tradição de revelar novos artistas, hoje eles dialogam com a cultura digital e alcançam outros estados e até outros países'', afirma.

Um exemplo é o Festival Grito Rock (gritorock.com.br), que começou há 10 anos em Cuiabá e, em 2012, atingiu a marca de 200 cidades participantes do Brasil e de outros países da América Latina, como Panamá, Colômbia, Argentina e Chile.

Dentro das fronteiras nacionais, festivais de rock como este também ganham cada vez mais espaço e podem surpreender em um primeiro momento por se estabelecerem em regiões como Centro-Oeste, onde o estilo sertanejo é o gênero musical dominante.

Goiânia, por exemplo, já é chamada de Goiânia Rock City e recebe festivais como o Vaca Amarela (facebook.com/festivalvacaamarela?filter=2), que chegou este ano à 11ª edição.

No circuito nacional, dentre os cadastrados pela Rede Brasil de Festivais há 18 que acontecem no interior paulista, como o Capivara, em São José do Rio Preto; 20 em Minas Gerais, como o Festival Sem Paredes, em Juiz de Fora; 18 na região Sul, como o Metrô Rock, em Esteio (RS); 10 no Centro-Oeste, como o Goiaba Rock, em Inhumas (GO); 30 no Nordeste, como o Rockanindé, em  Canindé (CE), e 6 no Circuito Amazônico, como o Festival Se Rasgun, em Belém (PA).

Você pode acompanhar as programações curtindo a página no Facebook (https://www.facebook.com/RedeBrasildeFestivais).

 

 
Imprima
 
 
leia na mesma seção
Brasileiros se rendem à cultura pop japonesa
Dilema digital: Como fazer história no futuro?
A arte contemporânea do grafite
A presença do livro digital
Em debate, o conto.
Documentário conta a história do baião
A dança como profissão, por Ivaldo Bertazzo
Alex Flemming: reflexões sobre a globalização
O mercado de animação de vento em popa
A arte politizada 'made in Brazil'
Tatiana Belinky: energia de sobra aos 90
Vanguarda jazzista em São Paulo
O teatro que atrai os jovens
Quantos livros cabem no seu bolso?
1808, o ano em que o Brasil virou nação
O mundo inovador de Guimarães Rosa
A cultura movimentando a economia do planeta
Os ventos da Tropicália, 40 anos depois
Drummond, poeta inovador
Não perca o próximo espetáculo de dança
Prazer, Cartola
A leveza do deserto na prosa e poesia brasileiras
Editoras universitárias se consolidam no Brasil
Internet dá origem a uma nova forma de arte
Jovens descobrem o samba e resgatam tradições
Monteiro Lobato na internet
Música independente dá vigor à cena da MPB
Quem são os novos cinéfilos?
Rádios online e podcasts, novas formas de ouvir música
Saiba o que é indústria criativa
Tem influência árabe até no samba
O legado de Itamar Assumpção
Blogs abrem espaço para difusão cultural
 
Tags relacionadas
Cultura, arte

 
© Hipermeios 2006-2017. Todos os direitos reservados.
Rua Garcia Lorca, 147 | São Paulo SP | 05519-000 / tel +55 11 3285 2577

  RSS 2.0 | Mapa do site | Espaço privado | Créditos