Notícias
Últimas
Da Hipermeios
Arte e Cultura
Entrevistas
Mundo profissional
Saúde e bem-estar
Universidade
Vida sustentável
Colunas
 
Destaques
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior. Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura. [+]
 
Pedro Markun: 'A política não precisa ser uma coisa que a gente detesta'
Ele é um dos idealizadores do movimento Transparência Hacker, que reúne jovens de várias profissões com a proposta de juntar comunicação e tecnologia em favor dos interesses da sociedade. Por exemplo, ajudando a tornar mais transparentes as informações sobre as ações de governantes e parlamentares. [+]
 
 
Busca

 
Tags
alimentação artes plásticas autoconhecimento carreira cinema consumo consciente cultura economia da cultura educação empreendedorismo estágio estresse história internet literatura meio ambiente música poesia pós-graduação psicologia

 
 
quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Quem somos
Serviços
Portfólio
Clientes
Contato
Página Inicial > Notícias > Saúde e bem-estar
 
Para emagrecer é preciso 'ter cabeça'
 
Médico afirma que o fundamental para conquistar a boa forma é, acima de tudo, ter bom senso. Além disso, esquecer os “milagres”, fazer exercícios e substituir alimentos e quantidades.
 
04 de abril de 2010
por Camila Passetti
 

“Bom senso”, responde Carlos Sabbag, Médico Cirurgião do Aparelho Digestivo, quando questionado sobre a melhor maneira de emagrecer para quem pretende perder peso. “Dietas milagrosas, jejuns e remédios emagrecem, mas no curto prazo. Já as dietas inteligentes funcionam e evitam o famoso efeito sanfona”, ressalta.

O médico explica que a maior parte das dietas sugeridas nas revistas e sites de beleza promete um emagrecimento quase instantâneo, que, justamente por isso, compromete a saúde de quem adota esses regimes, além de atingir resultados apenas momentâneos.

“As dietas à base de sopa, abacaxi, água etc realmente emagrecem, pois são alimentos de baixíssimas calorias. Mas sobrecarregam o rim, não oferecem quantidades suficientes de ferro, minerais, proteínas e vitaminas. Chega uma hora em que o corpo não aguenta, começa a pedir essas substâncias e engorda de novo, em alta velocidade”, ele explica.

Da mesma maneira o corpo se defende quando sofre longos períodos de jejum. “A falta de alimento no estômago estimula a produção de secreção gástrica, que agride suas paredes caso não receba alimentos. Quando, enfim alimentado, o organismo busca aproveitar o máximo de gorduras por entender que precisa de mais energia”, ensina.

No caso de drogas que inibem o apetite, geralmente à base de anfetamina, Sabbag alerta sobre os efeitos colaterais, “causadores de diversos transtornos no organismo, alguns até irreversíveis, além do vício”. Também de acordo com o médico, assim que interrompido o uso desses remédios, o corpo ganha peso novamente.

Mesmo para quem quer perder dois ou três quilos, ele indica a ajuda de especialistas como nutricionistas e endocrinologistas. “Eles avaliam fatores genéticos e psicológicos que podem influenciar durante o processo de perda de peso”, afirma.

Paciência e exercícios

Felizmente, não há grandes segredos para emagrecer. Além do bom senso, Sabbag ressalta a importância da paciência, porque, segundo ele, as dietas que realmente funcionam acontecem em longo prazo. Mas como?

“Tem que fazer exercícios, isso é fundamental e indiscutível. E claro que a quantidade de comida deve ser menor, mas é para comer arroz, feijão, salada e bife – a comida balanceada mantém seu organismo num patamar elevado de saúde e energia”, explica.

“Quando num restaurante, troque o bife de picanha e a costela por um grelhado e a sobremesa super calórica por frutas com um pouquinho de chantilly”, ele dá a dica. 
 
Para a alegria dos que vão encarar uma dieta para recuperar a massa corpórea de antes das épocas de festas de fim de ano ou férias, por exemplo, o médico libera os docinhos sim.

“Claro que pode de repente comer bombom, até um por dia não vejo problema. Chocolate é também um alimento saudável se consumido em pequenas quantidades”, brinca, mas falando sério.

Finalizando com uma dica prática, Sabbag derruba um mito e ensina: “Beber água para saciar a fome não funciona. A água é importante, porque todas as funções vitais só trabalham com ela. Entretanto, tomar água gelada acelera o metabolismo, fazendo com que o corpo gaste mais energia e queime gordura mais rapidamente”.

Alimentos que fazem mal

O médico Carlos Sabbag ainda fala sobre outro lado da má alimentação, mesmo para quem não busca emagrecer. O consumo exagerado de alimentos sem valores nutricionais causa vários transtornos ao organismo, a começar pela obesidade.

E não se livram de problemas de saúde aqueles que não engordam mesmo consumindo frituras, gorduras, enlatados, fast-food etc. “O excesso desses alimentos é nocivo à saúde de qualquer um”, afirma o médico.

“Embutidos e defumados, por exemplo, podem causar câncer em todo o aparelho do sistema digestivo. Mas claro que pode comer um salame. O problema é o consumo contínuo, no longo prazo”, diz.

O mesmo acontece com os diversos tipos de adoçante e até com o açúcar refinado, que, ao longo do tempo, se consumidos excessivamente, agridem o organismo. “Por isso aconselho o uso do açúcar mascavo, que é natural”, ressalta.

Outras consequências causadas por maus hábitos alimentícios são doenças como anemia, gastrite, úlcera e disfunções no aparelho digestivo. “A alimentação é fator crucial para a boa saúde”, alerta Sabbag.

Matéria produzida para o site Bradesco Universitários em 29/10/2009.

 
Imprima
 
 
leia na mesma seção
Saiba se você é um ''Facebookólatra''
Um pouco de ansiedade pode ajudar
Gengibre: saboroso e medicinal
Não é preciso comer muito para comer em excesso
A boa memória depende de saber esquecer
A importância de ler rótulos dos alimentos
Organize seu tempo e seja feliz
Neuróbica, a ginástica para o cérebro
Alimentação saudável é seguro contra estresse
Alongamento ajuda a diminuir as tensões do dia-a-dia
Amadurecer exige esforço e autoconhecimento
Excesso de exercícios prejudica a saúde
Hábitos alimentares podem influenciar nos estudos
Física quântica e os livros de autoajuda
 
Tags relacionadas
alimentação

 
© Hipermeios 2006-2017. Todos os direitos reservados.
Rua Garcia Lorca, 147 | São Paulo SP | 05519-000 / tel +55 11 3285 2577

  RSS 2.0 | Mapa do site | Espaço privado | Créditos