Notícias
Últimas
Da Hipermeios
Arte e Cultura
Entrevistas
Mundo profissional
Saúde e bem-estar
Universidade
Vida sustentável
Colunas
 
Destaques
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior. Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura. [+]
 
Pedro Markun: 'A política não precisa ser uma coisa que a gente detesta'
Ele é um dos idealizadores do movimento Transparência Hacker, que reúne jovens de várias profissões com a proposta de juntar comunicação e tecnologia em favor dos interesses da sociedade. Por exemplo, ajudando a tornar mais transparentes as informações sobre as ações de governantes e parlamentares. [+]
 
 
Busca

 
Tags
alimentação artes plásticas autoconhecimento carreira cinema consumo consciente cultura economia da cultura educação empreendedorismo estágio estresse história internet literatura meio ambiente música poesia pós-graduação psicologia

 
 
quinta-feira, 21 de setembro de 2017 Quem somos
Serviços
Portfólio
Clientes
Contato
Página Inicial > Notícias > Mundo profissional
 
A única coisa certa é que é preciso mudar
 
A vida está em constante movimento. O ritmo acelerado das mudanças no mercado de trabalho faz com que seja imprescindível o aperfeiçoamento contínuo. Porém, não se trata só de adquirir novos conhecimentos, mas de ter flexibilidade para fazer novas escolha
 
22 de agosto de 2008
por Débora Melo
 

O mercado de trabalho, cada vez mais competitivo, exige que os profissionais estejam sempre se atualizando, adquirindo novos conhecimentos, se especializando. Quem está prestes a ingressar neste mundo, mesmo com a bagagem de informações recém-adquirida, precisa desde já se acostumar à idéia de que ela pode não ser suficiente.

A expressão “sempre é hora de mudar” é bastante difundida no mundo corporativo. No entanto, de acordo com Gisela Kassoy, especialista em Desenvolvimento da Criatividade para adultos, isto não é de todo verdadeiro.

“O termo ‘mudar’ é usado de forma incorreta e acaba, muitas vezes, assustando. O correto é ‘ampliar’, ‘ampliar as capacidades de ser’”, diz a especialista, proprietária da consultoria Suporte à Inovação Contínua.

E explica: “Quando falamos em mudar, partimos da premissa de que somos completamente errados. As pessoas precisam estar atentas em conseguir ser o que é necessário, quando necessário. Isso sim”. Então se trata de tentar perceber os sinais de que é preciso mudar, ou ampliar suas capacidades, e ter a flexibilidade necessária para partir para a ação.

Segundo Gisela, os profissionais devem ser dinâmicos e precisam aprender a conciliar disciplina com “jogo de cintura” para atingir seus objetivos, o que nada mais é que a capacidade de “improvisar”.

“Existem pessoas muito disciplinadas que acabam tendo problemas. A disciplina, sem dúvida, é uma virtude, mas, na maioria das vezes, pessoas assim querem que tudo saia conforme o planejado, não têm ‘jogo de cintura’ para driblar situações adversas”, explica.

Quando é hora de mudar

De acordo com a consultora Gisela Kassoy, o próprio mundo se encarrega de dar os sinais de que nem tudo está saindo como se esperava. O relacionamento com os amigos, com a família, com a faculdade, tudo isso quer dizer muita coisa. Está indo bem? Não está? Como estão as notas, o desempenho de uma maneira geral?

Para Gisela, a dificuldade reside, muitas vezes, em uma questão de falta de humildade. Os jovens, especialmente, tendem a negar as opiniões alheias e acabam rejeitando observações que poderiam lhe ser úteis.

Segunda ela, portanto, tão importante quanto acumular conhecimentos, dominar idiomas estrangeiros e ter uma boa cultura geral, é treinar a própria flexibilidade, a humildade e a capacidade de ouvir – ou seja, de perceber as demandas que estão a sua volta.

O pensador norte-americano Ken Wilber, autor de vários livros traduzidos para o português, entre eles “O Espectro da Consciência”, sugere uma maneira simples de nos ajudar a descobrir em quais pontos há desequilíbrio em nossa vida e, portanto, onde é preciso mudar. Ele propõe que desenhemos um círculo e o dividamos em quatro partes iguais. Em cada uma das partes devem estar: vida pessoal, vida profissional, vida cultural e vida espiritual.

No espaço destinado à vida pessoal cabem relacionamentos, lazer e ócio. Para vida profissional, nossas metas, dificuldades e quanto tempo o trabalho ocupa em nossa vida. Cultural, o tempo dedicado a cursos, cinema e literatura. E, para espiritual, tudo o que fazemos em relação ao nosso desenvolvimento interior.

Ao descrevermos cada uma dessas partes, vamos perceber que algumas estão mais carregadas que outras. Percebe-se, assim, um desequilíbrio. É claro que é natural que uma parte pese mais que a outra, mas isso deve ser sutil. Feitas as conclusões e já conhecido o foco do problema, podemos trabalhar para nos desenvolver naqueles setores menos contemplados, e sermos cada vez melhores.

Pois uma coisa é hoje consensual: o indivíduo que equilibra bem todos os setores de sua vida será mais propenso a destacar-se profissionalmente.

Pressão e opressão

Gisela Kassoy, a consultora brasileira, é uma das autoras do recém-lançado livro “Gigantes da Motivação” (Editora Landscape), que reúne conselhos dela e de outros 24 especialistas em motivação no Brasil.

Gisela colaborou para essa coletânea com o texto “Como Administrar os Momentos de Pressão”, que fala sobre como diferenciar pressão de opressão e de como lidar com ambas no dia a dia.

Matéria produzida para o site Bradesco Universitários em 30/05/2007.

 
Imprima
 
2 comentário(s)
 
Unbelievable how well-wittren and informative this was.

Comentário de Charlee, 13/01/2012
 
Unbelievable how well-wittren and informative this was.

Comentário de Charlee, 13/01/2012
 
leia na mesma seção
Trabalho a distância cresce no País e ganha lei
O perfil do líder no século 21
Trabalho e felicidade
O profissional precisa encontrar a sua marca
Faltam homens do tempo
'Geração Y' impõe desafios às empresas
Generalistas ou especialistas?
O desafio do negócio próprio
O mercado precisa de profissionais verdes
O poder do bom humor
Para que serve o ''feedback''?
Seja dono do seu futuro profissional
Trabalho, emprego e novos nichos
Cresce o número de jovens donos de franquias
Dicas para trilhar uma carreira de sucesso
Geração empreendedora 2.0
Ninguém faz sucesso sozinho
O idioma estrangeiro na entrevista
O que o jovem quer da vida?
Profissional do século 21 manda na própria carreira
É possível negociar direitos sendo PJ?
Eu, Pessoa Jurídica
Como enfrentar a angústia por não conseguir estágio
Descobrir o próprio talento é condição para o sucesso
Em um mundo sem emprego, aprenda a procurar trabalho
Na dinâmica de grupo, o importante é ser você mesmo
Quando surge a dúvida no meio do curso
Criatividade é cada vez mais valorizada
Autoestima é essencial para o sucesso profissional
 
Tags relacionadas
carreira; trabalho; século 21

 
© Hipermeios 2006-2017. Todos os direitos reservados.
Rua Garcia Lorca, 147 | São Paulo SP | 05519-000 / tel +55 11 3285 2577

  RSS 2.0 | Mapa do site | Espaço privado | Créditos