Notícias
Últimas
Da Hipermeios
Arte e Cultura
Entrevistas
Mundo profissional
Saúde e bem-estar
Universidade
Vida sustentável
Colunas
 
Destaques
Festivais: arte pulsante por todo o Brasil
O Brasil é hoje um caldeirão pulsante de arte e cultura, com um número crescente de festivais se espalhando pelo interior. Longe do circuito tradicional das grandes capitais, acostumadas a receber megaeventos, cidades do interior têm abrigado iniciativas de pequeno e médio porte, viabilizadas por redes de apoio e pessoas interessadas em produzir e incentivar a cultura. [+]
 
Pedro Markun: 'A política não precisa ser uma coisa que a gente detesta'
Ele é um dos idealizadores do movimento Transparência Hacker, que reúne jovens de várias profissões com a proposta de juntar comunicação e tecnologia em favor dos interesses da sociedade. Por exemplo, ajudando a tornar mais transparentes as informações sobre as ações de governantes e parlamentares. [+]
 
 
Busca

 
Tags
alimentação artes plásticas autoconhecimento carreira cinema consumo consciente cultura economia da cultura educação empreendedorismo estágio estresse história internet literatura meio ambiente música poesia pós-graduação psicologia

 
 
quarta-feira, 29 de março de 2017 Quem somos
Serviços
Portfólio
Clientes
Contato
Página Inicial > Notícias > Mundo profissional
 
Ninguém faz sucesso sozinho
 
Sucesso na carreira depende cada vez mais da capacidade de trabalhar em grupo, dialogar, ter humildade para aprender e entender a empresa como um sistema que depende de cada um para funcionar.
 
21 de março de 2010
por Camila Passetti
 

Como diz o ditado popular, "ninguém é feliz sozinho". O consultor empresarial José Carlos Pilão vai além e acredita que "ninguém faz sucesso sozinho". Segundo ele, o relacionamento saudável entre as pessoas aumenta as chances de progredir em muitos aspectos, "porque elas compartilham conhecimentos e podem pensar juntas em novas ideias e empreendimentos".

"As relações hierárquicas têm mudado dentro das empresas. O feedback tem sido mais solicitado tanto por parte da liderança, quanto dos funcionários. O maior paradigma a ser quebrado para quem quer prosperar profissionalmente é a humildade e a busca por ajuda externa, independentemente do cargo", explica Pilão.

Seu trabalho como consultor é ajudar no processo de inovação e mudança nas empresas baseando-se inteiramente nas pessoas. Segundo ele, o que as empresas precisam é daqueles que demonstram interesse, aprendem a ouvir e adotar novos aprendizados e até mesmo comportamento e postura profissional. Do mais, uma empresa caminha "muito bem, obrigado".

O primeiro alvo do consultor é o que ele chama de "departalização"- ou seja, "a falta do trabalho em equipe e de visão de que a empresa funciona por um sistema que depende de todos os passos e funções, que estão interligados (um não acontece sem o outro) até seu produto final".

Segundo Pilão, "para crescer profissionalmente e ainda contribuir com o crescimento da empresa é preciso mudar certos costumes que o próprio mercado às vezes ensina, como a ideia de que quem paga seu salário é o seu chefe, quando na verdade é o próprio cliente".

Ele conta que, em suas análises, o que mais vê são funcionários perdendo grandes oportunidades de desenvolvimento profissional por pensarem que é preciso apenas fazer o que o chefe pede e simplesmente isso. "O mercado busca por gente criativa, ousada e produtiva", ressalta.

Importante é ter vontade de evoluir

Com tantas mudanças surgindo e tantos consultores trabalhando de sol a sol para atender aos interesses das empresas que querem se adaptar às novas tendências, não é de admirar que muitos jovens talentos ainda estejam se adaptando também.

Por isso, não é para bater o desespero e achar que ainda não está pronto para o mercado, porque, na verdade ninguém nasce pronto, e isso não é novidade. O importante é ter dedicação e vontade de adquirir novos conhecimentos.

"Encontrar profissionais altamente qualificados pode ser exaustivo e, muitas vezes, dependendo do ramo da empresa, praticamente impossível. Em função dessa dificuldade, muitas empresas assumiram o papel de formadoras e oferecem programas de estágios, trainee, investem em cursos, palestras... ", afirma Pilão.

"O fundamental é criar a consciência de que é preciso trabalhar para o cliente ? que é o responsável por você estar trabalhando naquele lugar e naquela função ? e não para o chefe, que depende tanto do cliente quanto você", insiste ele.

Matéria produzida para o site Bradesco Universitários em 1/12/2009.

 
Imprima
 
 
leia na mesma seção
Trabalho a distância cresce no País e ganha lei
O perfil do líder no século 21
Trabalho e felicidade
O profissional precisa encontrar a sua marca
Faltam homens do tempo
'Geração Y' impõe desafios às empresas
Generalistas ou especialistas?
O desafio do negócio próprio
O mercado precisa de profissionais verdes
O poder do bom humor
Para que serve o ''feedback''?
Seja dono do seu futuro profissional
Trabalho, emprego e novos nichos
Cresce o número de jovens donos de franquias
Dicas para trilhar uma carreira de sucesso
Geração empreendedora 2.0
O idioma estrangeiro na entrevista
O que o jovem quer da vida?
Profissional do século 21 manda na própria carreira
A única coisa certa é que é preciso mudar
É possível negociar direitos sendo PJ?
Eu, Pessoa Jurídica
Como enfrentar a angústia por não conseguir estágio
Descobrir o próprio talento é condição para o sucesso
Em um mundo sem emprego, aprenda a procurar trabalho
Na dinâmica de grupo, o importante é ser você mesmo
Quando surge a dúvida no meio do curso
Criatividade é cada vez mais valorizada
Autoestima é essencial para o sucesso profissional
 
Tags relacionadas
carreira;

 
© Hipermeios 2006-2017. Todos os direitos reservados.
Rua Garcia Lorca, 147 | São Paulo SP | 05519-000 / tel +55 11 3285 2577

  RSS 2.0 | Mapa do site | Espaço privado | Créditos